Educação financeira: confira 10 dicas da CAIXA para não se endividar

Publicada em 01/06/2023

Banco oferece formas de não ficar refém de contas atrasadas e, se possível, guardar um pouco de dinheiro para imprevistos

Comprometida com o país, a CAIXA está ao lado dos menos favorecidos, dos diferentes clientes e do Governo Federal. O banco realiza pagamentos de programas sociais e de benefícios aos trabalhadores, oferece opções de crédito e financiamento, mas também se preocupa com a saúde financeira da população.

Como diz a música de Paulinho da Viola, Pecado Capital, da década de 70: “Dinheiro na mão é vendaval. Na vida de um sonhador. De um sonhador. Quanta gente aí se engana. E cai da cama. Com toda a ilusão que sonhou”.

E é isso mesmo que acontece: nem sempre é fácil gastar menos do que se ganha. É o que mostra a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito. Atualmente, de cada 10 brasileiros, quatro têm dívidas atrasadas. São mais de 65 milhões de negativados, de acordo com o último levantamento.

A falta de acesso a informações e instrução em educação financeira e os gastos por impulso pioram o problema. Maria do Rosário de Souza Vieira, 45 anos, comenta que geralmente se empolga e gasta mais do que o planejado com roupas e eletrodomésticos. “Como meu salário não dá, eu costumo passar roupa nas casas no fim de semana para pagar as dívidas extras. Tem mês que é um sufoco. Eu anoto o que eu gasto, mas muitas vezes me perco na hora de comprar e me arrependo”, diz a empregada doméstica.

Para evitar o endividamento, é importante ter atenção aos impulsos, como explica Lavito Person Motta Bacarissa, gerente nacional de Estratégia, Sustentabilidade e RSA da CAIXA. “Gastar dinheiro é fácil, gera uma boa sensação e a gente sempre tem uma lista enorme de coisas que precisa e que quer comprar. Não prestar atenção, nos faz gastar mais do que se ganha sem nem perceber. É importante ter sabedoria no momento das compras, realizando-as no momento certo e evitando gastos por impulso”.

Lavito lembra a importância de pagar a fatura do cartão de crédito em dia e ressalta que, para os que estão endividados, uma boa opção é avaliar a quitação da dívida do cartão, com possíveis empréstimos que possuam taxas mais baixas.

“Se pensarmos bem antes de gastar, isso ajuda a manter as contas em ordem e o dinheiro rende mais. Por exemplo, para pegar um empréstimo, é importante comparar as opções antes de escolher um, porque isso faz uma baita diferença nos juros que você vai pagar. Se você usa cartão de crédito, sempre pague a fatura completa para não ficar com uma dívida que aumenta todos os meses. E se você já está enrolado com cheque especial ou cartão de crédito, vai lá no banco e conversa com seu gerente. Ele pode te mostrar opções com juros mais baixos. Então vamos cuidar do nosso dinheiro com carinho porque ele é suado demais para gente desperdiçar, não é?”, aconselha Lavito.

Para evitar ficar com a corda no pescoço, a área de educação financeira do banco reuniu dez dicas para cuidar melhor do dinheiro. Confira o material e, se possível, salve as informações para tentar colocar em prática no dia a dia. Se você conhece alguém que está endividado, compartilhe as dicas abaixo:

Se conseguir, separe um pouquinho de dinheiro todos os meses para investir em objetivos de longo prazo.

Saiba qual é realmente sua situação financeira: é importante entender quanto dinheiro você ganha e quanto gasta. Isso ajuda a não gastar mais do que se ganha e a planejar alguma compra futura.

Diferencie desejo de necessidade. Nem tudo o que queremos é algo que realmente precisamos. Antes de comprar algo, pergunte a si mesmo: eu realmente preciso disso?

Pense antes de gastar. Faça algumas perguntas-chave antes de comprar algo, como: eu realmente quero isso? Posso pagar à vista? Preciso disso agora ou posso esperar mais um pouco?

Cuidado com suas emoções: evite gastar dinheiro para melhorar seu humor. Se estiver passando por um dia difícil, saia sem dinheiro ou procure atividades gratuitas para relaxar.

Avalie o que realmente importa para você: Gaste dinheiro naquilo que você valoriza e evite desperdiçá-lo em coisas que não têm tanta importância para você.

Faça uma lista de compras: antes de sair para comprar, liste o que você precisa e identifique o que é essencial. Pesquise os preços em diferentes lugares para encontrar a melhor oferta.

Compare opções: antes de comprar algo, pesquise preços e escolha a opção mais barata.

Estabeleça limites: defina um valor máximo de dinheiro que você pode gastar e tente se manter dentro desse orçamento.

Se você estiver enfrentando dificuldades financeiras, considere buscar ajuda de profissionais especializados em finanças, como a pessoa que é gerente da sua conta no banco.

Viu como é possível planejar o orçamento? Se você tem interesse em aprender mais sobre o assunto e quer conferir mais informações sobre finanças pessoais acesse https://www.caixa.gov.br/educacao-financeira/Paginas/default.aspx

Para mais informações entre em contato com a Facilita: (11) 96640-8147 (Whatsapp).

ENDEREÇOS

ENDEREÇOS

©2022, FACILITA. Todos os direitos reservados.